O pentosano polissulfato (sal de cálcio) a 2 mg/kg foi administrado por injeção intramuscular em seis cavalos saudáveis num estudo. O líquido sinovial foi coletado da articulação mediocárpica após 4 horas da injeção. A concentração média de PPS foi 0,6 μg/ml, que de acordo com a literatura, encaixa-se no intervalo reportado para estimular a síntese de proteoglicanos pelos condrócitos e a síntese de ácido hialurônico pelos fibroblastos. Essa concentração também pode ser suficiente para inibir a metaloproteinase neutra (MMP)-3 e aumentar o inibidor tecidual de metaloproteinase (TIMP)-3. Foi proposto que a ligação do pentosano polissulfato com os tecidos conectivos atua como um reservatório para o princípio ativo, o que significa que o pentosano polissulfato não precisa estar constantemente presente no plasma para atingir seus efeitos (Fuller et al., 2002).